GIFT Box

O Movimento GIFT Box foi criado no Reino Unido pela Organização Stop The Traffik, em cooperação com a Iniciativa Global das Nações Unidas contra o Tráfico Humano (United Nations Global Iniciative to Fight Trafficking – UN.GIFT), em uma campanha durante as Olimpíadas de Londres em 2012, com o objetivo de fortalecer o movimento mundial de Enfrentamento ao Tráfico Humano.

O Movimento utiliza grandes “caixas de presentes” – em inglês GIFT Box – que são instaladas em lugares públicos. Cada uma das caixas é uma peça de arte que simboliza como os traficantes enganam as suas vítimas com falsas promessas, simulando o processo de aliciamento. A parte externa da caixa mostra uma embalagem de presente com diversas frases para instigar a curiosidade do público, como: “Viaje o mundo e ganhe bom dinheiro”, “Dê a sua família um futuro melhor”. Uma vez dentro da caixa, as pessoas descobrem que na realidade não se trata de uma proposta de trabalho, e encontrarão o relato de vítimas que foram traficadas e colocadas em situação de exploração sexual, laboral, servidão doméstica, além de outras modalidades.

O principal fundamento da iniciativa é a conscientização e sensibilização da população sobre a temática do Tráfico de Pessoas e o entendimento de como este crime afeta diversos países e comunidades ao redor do mundo, e assim aprimorar e fortalecer as ações pertinentes de enfrentamento.

Após os Jogos Olímpicos de Londres, o movimento GIFT Box esteve presente no Super Bowl de 2014 nos Estados Unidos, bem como outros países. No Brasil, o movimento GIFT Box já alcançou as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte e Goiânia.

Relatos colhidos pelos voluntários:

Uma mulher de aproximadamente 35 anos relatou ter sido traficada para Portugal quanto tinha 19 anos. Passou dois anos sendo vítima de exploração sexual, depois foi levada para Espanha. Um cliente a salvou e ela viveu com ele por 10 anos e depois voltou para o Brasil. Ela foi aliciada em Goiás e disse que muitas meninas novas eram vítimas de exploração sexual em Portugal e na Espanha.

Após entrar na GIFT Box, uma pessoa que não quis se identificar relatou que em Silvânia/GO existe uma rota de tráfico muito grande, e muitas pessoas da cidade sabem a respeito disso. A tia desta pessoa foi enganada e traficada para Suíça 10 anos atrás, disseram que ela trabalharia como babá, porém quando ela chegou na Suíça ela passou a sex explorada.

Ózio relatou a história de seu amigo Anderson, que aos 18 anos, foi trazido do Piauí para São Paulo com uma boa proposta de emprego. Foi levado para Guaratinguetá para trabalhar em um canavial onde foi explorado. Anderson trabalhava o dia inteiro com remuneração abaixo do salário mínimo. Ózio entrou em contato com Anderson e conseguiu trazê-lo pra São Paulo. Hoje Anderson tem 25 anos.